Publicada em: 04/04/2017 às 22:09
Notícias


Amazônia Conectada: mais de 600 km de fibra serão instalados
Roberta Prescott

O início da implantação do segundo trecho do Projeto Amazônia Conectada, que permitirá o acesso à internet a milhares de pessoas das regiões ribeirinhas localizadas às margens dos rios Negro, Solimões, Madeira, Juruá e Purus, foi anunciado nesta semana.

De acordo com o comunicado, a nova fase Amazônia Conectada interligará o município de Coari a Manaus e Manaus a Novo Airão por meio de infovias onde transitarão os cabos de fibra óptica de alta velocidade em mais de 600 quilômetros, instalados no berço dos rios.

Em dezembro do ano passado, Marco Aurélio Montoro Filho, da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), em palestra durante o IX (PTT) Fórum 10, havia explicado que o projeto que tem custo total para a construção das cinco infovias nos rios Solimões, Negro, Madeira, Juruá e Purús previsto em R$ 1 bilhão.

Até então, apenas uma parte do que seria a primeira das cinco infovias planejadas dentro do programa Amazônia Conectada havia sido entregue, depois que 235 quilômetros de cabos de fibra ótica foram lançados no trecho entre Coari e Tefé no rio Solimões.  

Espera-se que o Amazônia Conectada beneficie 52 municípios, incluindo cerca de 1600 escolas na rota do Rio Solimões entre Manaus e Tabatinga. Além disto, segundo o comunicado, há previsão de criação de provedores em um projeto nacional, por meio de um gabinete que deverá ficar na beira dos rios, no qual eles poderão conectar sua rede para levar a comunicação para os negócios, o governo ou a casa das pessoas.

A chegada dos cabos ao Brasil exigiu, segundo a empresa, uma sofisticada operação de fabricação e de logística desde o site industrial da Nexans, localizado em Rognan (norte da Noruega) até Manaus, Brasil. Os cabos foram desenvolvidos com especificações e parâmetros referendados por normativas de segurança, resistência, disponibilidade, velocidade, operacionalidade e definidas pelo Exército brasileiro, objetivando atender à extrema complexidade e sofisticação do projeto de transmissão, comunicação e conectividade do Amazônia Conectada. Os cabos foram carregados em balsas, especialmente preparadas para o lançamento deles diretamente no leito dos rios.

Leia também:


Powered by Publique!