Publicada em: 02/03/2020 às 09:44
Notícias


Após saída do Google, Americanet negocia com novos parceiros para Wi-fi público
Roberta Prescott

Após a Google anunciar o fim do Google Station, a Americanet, usuária da plataforma no Brasil, afirmou à Abranet que “utilizará de sua tecnologia para continuar provendo uma internet de qualidade e grátis para todos os cidadãos, independente do parceiro”.

De acordo com Eduardo Vale, CTO da Americanet, a empresa está seguindo o cronograma planejado para 2020 e foi notificada formalmente sobre a saída do Google Station no Brasil e no Mundo. “A Americanet está negociando com novos parceiros em face à excelente oportunidade de divulgação de marca devido à grande quantidade de acessos no dia”, disse à Abranet.  

O Brasil foi o oitavo país a receber o Google Station. O anúncio da plataforma para implantação de pontos de acesso Wi-Fi no País foi feito em junho de 2019 durante a terceira edição do evento anual Google for Brasil, realizado em São Paulo. À época, Americanet e a Linktel foram apresentadas como usuárias em hotspots espalhados na capital de São Paulo, tais como Parque do Ibirapuera, praças e estações de trem da CPTM como Barra Funda e Pinheiros, com objetivo de monetizar o acesso à internet. Neste primeiro momento, os pontos de acesso têm patrocínio do Itaú. 

No ano passado, a Americanet anunciou a parceria com a prefeitura de São Paulo para expandir seus pontos de acesso à internet sem fio na capital de São Paulo. A operadora, em maio do ano passado, divulgou a meta de, até 2020, colocar São Paulo como a metrópole com a maior rede pública de Wi-Fi da América Latina. Com a expansão da rede de conectividade, o objetivo era que São Paulo tivesse 621 pontos de acesso livre e gratuito à internet, incluindo equipamentos públicos e pontos turísticos, sem onerar os cofres públicos.


Powered by Publique!