NOTÍCIAS
Características de cada ISP vão dizer se é melhor usar CGNAT ou implantar IPv6 de uma vez
Por: Roberta Prescott - 13/05/2015

Os provedores de internet devem fazer uma análise crítica do perfil de seus usuários e de sua estrutura para decidir como fará a implantação do IPv6. Na visão de Antonio Moreiras, do NIC.br, os ISPs devem avaliar os dois caminhos simultaneamente: usar CGNAT ou já partir para adoção de IPv6. Se optar pela adoção da nova versão do protocolo Internet, é importante ter em mente que o provedor terá de seguir provendo também o IPv4. “Não dá para entregar apenas IPv6 para os usuários, porque ele não vão acessar muitos conteúdos, como o site da Receita Federal, sites de comércio etc.”, destacou.

De acordo com ele, as grandes operadoras estão usando CGNAT, mas, para diminuir o tamanho dos logs, estão pré-alocando um número determinado de portas. Durante sua apresentação na 1ª Conferência Abranet, realizada nesta semana em São Paulo, Moreiras disse que a implantação de IPv6 segue lenta no Brasil, mas, aos poucos, avança.  

A reserva técnica do IPv4 mais cedo ou mais tarde vai acabar totalmente — para algumas situações acabou mesmo.  Por exemplo, enquanto para algumas empresas, como um provedor pequeno, um /22 pode ser suficiente para provedores de médio ou grande porte isto não é nada.

Um avanço está vindo com o compromisso das operadoras de ter 100% dos novos usuários domésticos nos grandes centros urbanos até fim deste ano em IPv6. Moreiras destacou que Vivo, NET e GVT estão à frente da implantação, o que contribuiu para aumentar de 0,1%, em janeiro, para 1,2% dos usuários totais da Internet navegando em IPv6. “O porcentual é baixo, mas está subindo”, pontuou Moreiras.

A adoção do IPv6 vai acontecer mais cedo ou mais tarde, uma vez que o crescimento da Internet, principalmente com a entrada da internet das coisas, não se sustenta somente com o IPv4 compartilhado. “O único caminho é migrar para IPv6 e vemos que isto está acontecendo.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
17/11/2017
07/11/2017
06/10/2017
06/10/2017
05/10/2017
05/10/2017
04/10/2017
04/10/2017
03/10/2017
02/10/2017
EDIÇÃO 22
set/nov 2017
Reforma trabalhista: impactos para os ISPs. Conheça o novo cenário e saiba o que muda para as empresas de Internet. E mais: Os robôs chegaram pra valer; A incerteza dos 450 MHz; TIC Educação: o papel dos provedores.
VEJA MAIS EDIÇÕES


Copyright © 2017         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital