Publicada em: 09/03/2016 às 14:41
Notícias


Conexão Brasil-EUA ganha reforço com anúncio de cabo submarino da Telefónica
Roberta Prescott

A conexão do Brasil com os Estados Unidos ganhará reforço. O grupo Telefónica anunciou, nesta quarta-feira (09/03), que conectará, por meio de uma rede de cabo submarino de 11 mil quilômetros de extensão, as cidades brasileiras Rio de Janeiro e Fortaleza com San Juan de Puerto Rico e Virginia Beach (EUA). Batizado de Brusa, o cabo está previsto para entrar em funcionamento no começo de 2018.

O anúncio ocorre depois de a telco vendido parte da Telefónica International Wholesale Services (TIWS) — 19 mil quilômetros de dois cabos submarinos (o SAM1 e o PCCS), que interligam o Brasil e a Colômbia com os Estados Unidos — para a Internexa por US$ 120 milhões ou cerca de R$ 460 milhões em agosto do ano passado.

Em nota, a Telefónica afirmou que com o lançamento poderá proporcionar capacidade de transmissão ultrarrápida e incrementará a conectividade e a disponibilidade de serviços de banda larga. Além disto, a comunicação entre Brasil e Estados Unidos terá menor latência.

Outro cabo em construção ligará Brasil, Estados Unidos, Uruguai e Angola. Anunciado em outubro de 2014, durante a 16ª edição da Futurecom, o consórcio formado pelas empresas Algar Telecom (Brasil), Antel (Uruguai), Angola Cables (Angola) e Google (Estados Unidos) prometeu para o fim de 2016 o lançamento do cabo, que deve ampliar a largura de banda dos cabos já existentes em 64 terabites por segundo (Tbps). A vida útil do cabo está estimada em 25 anos.

Sem abrir números, os executivos, na época, afirmaram que o montante investido estava perto de US$ 500 milhões. A nova rota terá 10.556 km de extensão e seis pares de fibras, dos quais dois ficarão com o Google, dois com Angola Cable; Algar e Antel terão um par cada.

Na América Latina, a Telefónica faz parte do consórcio Pacific Caribbean Cable System (PCCS), que ligará Jacksonville, na Flórida (EUA) com Ilhas Virgens Britânicas, Porto Rico, Aruba, Curaçao, Colômbia, Panamá e Equador. Na América do Sul, a Telefónica gerencia o Unisur, que liga Uruguai e Argentina, assim como o SAM-1, cabo lançado no ano 2000 e que forma um anel de 25 mil km unindo os Estados Unidos, à Américas Central e do Sul.  


Powered by Publique!