NOTÍCIAS
Criador do Facebook defende mais regulação para governança de internet
Por: Roberta Prescott - 02/04/2019

A internet precisa de novas regras, defendeu o fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, em artigo publicado no The Washington Post. No texto, ele disse acreditar que é necessário um papel mais ativo de governantes e reguladores, por exemplo, atualizando as regras da internet. ”Podemos preservar o que há de melhor, como a liberdade que as pessoas de se expressarem e de empreendedores construírem coisas novas, enquanto protegemos a sociedade de danos mais amplos”, escreveu.

Para ele, é preciso ter uma nova regulamentação em quatro áreas: conteúdo prejudicial (como propaganda terrorista, discurso de ódio); integridade das eleições; privacidade e portabilidade de dados. “As empresas de Internet devem ser responsáveis por definir padrões para conteúdo prejudicial. É impossível remover todo o conteúdo nocivo da Internet, mas, quando as pessoas usam dezenas de serviços de compartilhamento diferentes, todos com políticas e processos próprios, precisamos de uma abordagem mais padronizada”, apontou, defendendo que os órgãos à parte das empresas (third-party bodies) definam padrões que governem a distribuição de conteúdo nocivo e avaliem as empresas em relação a esses padrões. 

Com relação à proteção das eleições, Zuckerberg defendeu que ter uma legislação apropriada é importante e ressaltou o Facebook fez mudanças significativas em relação à política de anúncios, mas disse que decidir se um anúncio é político nem sempre é simples. “Nossos sistemas seriam mais eficazes se a regulamentação criasse padrões comuns para a verificação de atores políticos”, escreveu. “Algumas leis são aplicadas somente durante as eleições, contudo informações de campanhas não param. E há questões importantes sobre como as campanhas políticas usam dados e segmentação.”

No texto, ele ainda defende que as leis de proteção de dados deveriam assegurar que as pessoas escolham como suas informações são usadas, mas não deveriam obrigar o armazenamento local dos dados. “Eu também acredito que uma estrutura global comum — em vez de uma regulamentação que varia significativamente de país para país — garantiria que a Internet não fosse fraturada, que  os empreendedores pudessem construir produtos que sirvam a todos e que todos recebessem as mesmas proteções.”

Ao abordar a portabilidade dos dados, Zuckerberg disse que as pessoas que compartilham dados com um serviço deveriam conseguir mover seus dados. Leia o artigo na íntegra aqui.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
10/12/2019
10/12/2019
10/12/2019
04/12/2019
03/12/2019
30/11/2019
29/11/2019
28/11/2019
28/11/2019
27/11/2019


Copyright © 2019         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital