NOTÍCIAS
Empresas de Internet avançam e mexem no ranking da banda larga fixa
Por: Redação Abranet - 31/01/2019

Em 2018, houve um incremento de 2,14 milhões de assinaturas no serviço de banda larga fixa, um aumento de 7,41% na comparação com 2017. Com isto, o País fechou o ano passado somando 31,05 milhões de contratos ativos no serviço de banda larga fixa.

Os números foram divulgados nesta quinta-feira (31/01) pela  Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em relação à novembro de 2018, dezembro registrou uma diminuição de 149,38 mil contratos (-0,48%). As empresas de Internet mostraram bom desempenho no ano e chegaram a 6,249 milhões de conexões ativas, ficando à frente da Oi e ocupando a terceira posição no ranking nacional, ficando atrás apenas da Claro e da Vivo.

Com relação aos grupos dominantes,os números finais do ano de 2018 informam que o Grupo Claro com 9,36 milhões detém o maior volume de assinantes (30,15% do total), seguida da Vivo com 7,58 milhões (24,41%) e da Oi com 5,99 milhões (19,31%).

Nos doze meses do ano passado, com exceção de Rondônia e Roraima, todos os outros estados brasileiros registraram crescimento no serviço de banda larga fixa. O maior aumento de contratos ativos foi no estado Amazonas, mais 39,01 mil linhas (13,83%), seguido da Paraíba com mais 38,97 mil (+13,43%) e do Ceará com mais 98,42 mil (+13,31%). O estado de Rondônia teve uma diminuição de 0,5 mil contratos (-0,37%) e Roraima menos 0,9 mil (-2,60%).

Na parte de infraestrutura, a fibra óptica avança e chegou a 5,593 milhões de conexões ativas em dezembro. O xDSL segue sendo o meio mais usado para a banda larga fixa com 12,230 milhões de conexões ativas, mesmo com a tendência de desligamentos - foram quase 1 milhão no ano passado.

Já  a tecnologia de cabo fechou 2018 com 9,428 milhões de acessos. por outro lado, foram o que mais caíram no mês: 145,1 mil desconexões (1,17% de queda). No ano, foram 869,3 mil desligamentos (6,64%). Mas ainda é a tecnologia mais comum no País, com 12,230 milhões de conexões. A segunda mais popular, o cabo, não apresentou mudança significativa no mês (apenas 272 desligamentos), mas encerrou o ano com crescimento de 5,03% (451,6 mil adições) e uma base de 9,428 milhões de contratos.

Telefonia fixa

Na contramão, o Brasil perdeu mais de 2 milhões de linhas fixas em 2018. Em dezembro, o País registrou 38.306.837 linhas em operação. Em 12 meses, as autorizadas tiveram redução de 310.158 linhas (-1,84%) e as concessionárias, queda de 1.760.932 linhas (-7,50%).

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
23/08/2019
20/08/2019
16/08/2019
06/08/2019
23/07/2019
22/07/2019
16/07/2019
12/07/2019
08/07/2019
05/07/2019


Copyright © 2019         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital