NOTÍCIAS
IDC acredita em retomada e projeta crescimento de 2,5% do mercado de TIC no Brasil
Por: Roberta Prescott - 26/01/2017

“O sentimento para este ano é mais positivo para a indústria de tecnologia da informação”, ressaltou Denis Arcieri, diretor-geral da IDC Brasil, ao iniciar a apresentação para imprensa das previsões da consultoria para 2017. Durante as cerca de duas horas de coletiva, realizada nesta quinta-feira, 26/01,  os analistas mantiveram tom positivo, inclusive quando questionados sobre impactos da administração do recém-empossado presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump, para o País.

“Dependendo do ângulo, pode ser até positivo [o efeito Trump]”, apontou Pietro Delai, gerente de pesquisa e consultoria para infraestrutura e telecom da IDC. Para ele, como o Brasil não é polo exportador de tecnologia e nem tem nível relevante de offshore para os EUA não se deve ficar assustado. “Precisa ficar atento, mas não se desesperar e nem ignorar”, acrescentou.  

A IDC Brasil prevê um crescimento do mercado de tecnologia da informação e telecomunicações de 2,5% neste ano em relação a 2016, puxado principalmente pela retomada de projetos de TIC, troca de equipamentos depreciados, maior venda de smartphones e linhas 4G. Além disto, o mercado de internet das coisas ganha espaço e projetos começam a deslanchar neste ano, enquanto a adoção de blockchain ainda é lenta. (leia matéria aqui)

O porcentual é semelhante aos 2,6% estimados para 2016. Ainda não se sabe se o País de fato alcançou este crescimento, já que o estudo com o resultado final deve sair somente em maio. A IDC espera que o segmento de TI cresça 5,7% e o de telecom, 0,4%. Do mercado total de TICs no Brasil, telecomunicações respondem por cerca de 60% e TI pelos 40% restantes.

Entre as projeções de mercado, a consultoria aposta em um crescimento bastante ambicioso para a expansão das conexões 4G no Brasil: um salto de 60 milhões (em dezembro de 2016) para 108 milhões de linhas até o fim de 2017. É um aumento de 80%. Quando questionados, os analistas apontaram diversas frentes para sustentar a estimativa, tais como aquisição de novos celulares, migração de tecnologia e a expansão da cobertura por parte da operadora.

No entanto, a expectativa é que a base de smartphones, que apresentou queda em 2016 (número ainda não fechado pela IDC), volte a ganhar fôlego em 2017 e cresça 3,5%. Em números absolutos, significa ter em 2017 uma base de aparelhos similar a de 2015. Para Reinaldo Sakis, gerente de pesquisa e consultoria para mercado consumidor e aparelhos da IDC, a mudança no estilo de vida (uso do smartphone para acessar conta bancária, chamar táxi e comunicação por mensagens instantâneas) somado ao fato de 37% da base instalada ativa ter sido adquirida antes de 2015 vai impulsionar o aumento nas vendas.  

Os investimentos em segurança devem ser retomados e ampliados já no primeiro semestre, alcançando US~$ 360 milhões até o fim do ano. As principais áreas serão gestão de identidade e correlação de eventos. A IDC projeta crescimento de 4,8% para o mercado de software para análise de negócio, movimentando US$ 848 milhões em 2017 no Brasil. Mais consolidado, o mercado de nuvem pública deve crescer 20% atingindo US$ 890 milhões em 2017.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
08/11/2017
05/09/2017
05/09/2017
03/08/2017
19/07/2017
10/07/2017
07/07/2017
29/06/2017
08/06/2017
07/06/2017
EDIÇÃO 22
set/nov 2017
Reforma trabalhista: impactos para os ISPs. Conheça o novo cenário e saiba o que muda para as empresas de Internet. E mais: Os robôs chegaram pra valer; A incerteza dos 450 MHz; TIC Educação: o papel dos provedores.
VEJA MAIS EDIÇÕES


Copyright © 2017         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital