Publicada em: 31/10/2017 às 12:55
Notícias


Leilão da Telebras fracassa e fica sem interessados
Por Luis Osvaldo Grossmann*

Depois de muita expectativa, disputas judiciais, mudanças no edital e três adiamentos, ninguém apareceu para concorrer a um dos dois lotes onde a Telebras ofereceu parte da capacidade em banda Ka do satélite geoestacionário de defesa e comunicações. Aparentemente constrangida, a estatal sequer se dispôs a comentar o fracasso do leilão, marcado para esta terça-feira, 31/10.

Em uma nota em que relata o leilão deserto, a Telebras comunica somente que “a diretoria executiva adotará as medidas planejadas para a continuidade do projeto SGDC, dada sua relevância aos programas de governo e à massificação do acesso à internet em banda larga”. A estatal, no entanto, não quis divulgar quais são as “medidas planejadas”.

O leilão previa a venda de 57% da capacidade total do satélite, sendo o primeiro lote, com 35% da capacidade total, ou 9,6 GHz em frequências, também associado a obrigações relacionadas às metas de universalização de acesso em banda larga. O segundo lote previa a venda de 22% da capacidade (5,8 GHz). Segundo o presidente da comissão especial de comercialização, Bruno Henriques, que encerrou a sessão pela ausência de concorrentes, não há previsão de que sejam divulgados os valores mínimos do leilão.

*Luis Osvaldo Grossmann especial para o site da Abranet


Powered by Publique!