Publicada em: 10/08/2017 às 15:34
Notícias


Maximiliano Martinhão sai da SEPIN e assume a presidência da Telebras
Luis Osvaldo Grossmann*

Os ajustes políticos, consequência da votação que salvou Michel Temer na Câmara dos Deputados, já chegaram ao Ministério de Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações. O advogado Thiago Camargo, secretário executivo do fórum de governadores do Centro Oeste e ligado ao grupo do deputado federal Thiago Peixoto (PSB-GO), será o novo secretário de Políticas de Informática. O atual, Maximiliano Martinhão, vai assumir a presidência da Telebras.

“O presidente interino, [Jarbas] Valente, está conduzindo bem. Foi convidado para ser presidente, mas preferiu ficar na diretoria que ocupa, por ‘n’ motivos. Convidamos o secretário Max [Martinhão] para assumir a presidência e demos a liberdade dele escolher. É um direito dele continuar esse trabalho, mas a minha impressão é que o Max vai para a Telebrás”, afirmou o ministro Gilberto Kassab nesta quinta, 10/8, após cerimônia de relançamento do programa Startup Brasil.

Ainda não há data confirmada para a efetivação das mudanças. Kassab, no entanto, afirmou que vai continuar à frente do MCTIC até abril do próximo ano – data em que os ministros devem se deixar os cargos caso pretendam disputar cargo eletivo em outubro. “Não faz sentido sair agora”, disse ele, descartando uma volta ao Ministério das Cidades. Segundo o ministro, a troca não afeta os programas em curso. “Vamos fazer uma transição lenta. Último ano é para marcar gols nos projetos que estão em andamento”.

Martinhão, originalmente da Anatel, foi para o Ministério das Comunicações em 2011. Com a fusão com o ministério da Ciência e Tecnologia, em 2016, foi para a Sepin. O novo secretário é advogado e já passou por superintendências executivas nas secretarias de Planejamento e de Ciência e Tecnologia de Goiás, no governo de Marconi Perillo.

*Luis Osvaldo Grossmann é repórter do portal Convergência Digital em Brasília


Powered by Publique!