NOTÍCIAS
Meio de pagamentos: fintechs crescem e aparecem no mercado brasileiro
Por: Da Redação da Abranet - 27/02/2020

O mercado dos pagamentos recorrentes cresceu 38,3% em número de transações e o método de pagamento mais utilizado foi o cartão de crédito (82%), seguido do boleto bancário (17,7%) e débito em conta, cartão de débito e carteira digital (0,03%). O levantamento - produzido pela Vindi, startup especializada em pagamentos recorrentes - contempla dados de 10,4 milhões de usuários de cartão de crédito hospedados na plataforma da Vindi, que representam 20% do total de cartões utilizados no país.

Em relação ao gasto médio dos brasileiros em datas comemorativas, em 2019, o maior número foi decorrente da comemoração do Dia dos Namorados (com ticket médio de R$173), seguido do Natal (média de R$140) e Dia dos Pais (média de R$133). A pesquisa aponta ainda que os segmentos que mais diminuíram a inadimplência foram: serviços (1º), educação (2º), clube de assinatura (3º) e fitness (4º).

As transações por adquirente - empresa que operacionaliza e efetua as transações financeiras em compras realizadas com cartão de crédito ou débito -, a Cielo (40,49%) foi a mais utilizada, seguida da Stone (23,56%), Global Payments (19,39%), Rede (9,84%) e Getnet (6,72%). Já as bandeiras de cartão mais utilizadas foram a Mastercard (58%), Visa (36,56%) e Elo (3,78%).

Retentivas de pagamento e inadimplências

Em 2019, os clientes hospedados na plataforma da Vindi recuperaram 349.859 vendas, num total de R$ 53.834.886,15. As empresas conseguiram o retorno por meio de transações via retentativa simples - novas tentativas de cobrança - (59%), e-mail (27%) e painel administrativo (5%). Em relação ao valor recuperado, a maioria veio por e-mail (44,84%), seguido da retentativa simples (40,94%) e via painel administrativo (5,4%).

De acordo com o head de Marketing da Vindi, Efrain Corleto, contar com um sistema online que oferece diversos métodos de cobrança, pode ser um grande diferencial para as empresas em relação aos concorrentes. "Ao contrário do que alguns gestores ainda pensam, adotar um sistema de cobrança online não tem um custo alto, se considerarmos todas as vantagens geradas para o negócio como a redução de inadimplência, por exemplo", afirma.

Acesse aqui o estudo completo Vindi Insights - Pagamentos Recorrentes em 2019.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
22/05/2020
17/04/2020
13/04/2020
06/04/2020
02/04/2020
27/02/2020


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital