Publicada em: 10/05/2018 às 08:15
Notícias


Nutanix: mercado brasileiro já assimilou conceito de hiperconvergência
Roberta Prescott*

O mercado brasileiro já entendeu o conceito da hiperconvergência e a adoção no Brasil está no mesmo estágio de outros países, disse, em entrevista durante o evento .Next18, que ocorre nesta semana em Nova Orleans, o líder da Nutanix para o Brasil, Leonel Oliveira.

“O mercado está receptivo”, destacou, acrescentando que os lançamentos da empresa ocorrem de maneira simultânea no mundo. “Sempre há um período de latência entre o lançamento e a adoção, que é normal.” 

Em quiet period, o executivo não pode abrir números, mas afirmou que a operação brasileira está crescendo. “Embora exista uma restrição de crédito, a gente vê que as empresas estão procurando constantemente a inovação, porque muitas atuam no mercado externo e têm crescido. O Brasil não está perto de sair da crise, mas os investimentos estão acontecendo”, disse. Oliveira explicou que houve retração nos investimentos no período quando se discutia e votava o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. 

ISPs

Questionado acerca do mercado de provedores de internet, Oliveira explicou que a Nutanix tem soluções que atendem aos ISPs. “Eles podem melhorar a infraestrutura deles, entendendo quais são os gargalos”, disse.  

Para os ISPs, o country manager destacou benefícios como retorno de investimentos e redução do custo total de propriedade. “Eles têm de diminuir a gerência de todas as aplicações, melhorar o time to market, reduzir o número de homem/hora” assinalou. 

A empresa tem escritório no Brasil com 13 pessoas e vai fazer contratações para aumentar para 16 empregados até o fim de julho. Todas as vendas são feitas por meio de canais.  

* A jornalista viajou a Nova Orleans a convite da Nutanix


Powered by Publique!