Publicada em: 29/03/2019 às 21:23
Notícias


Prestadores de SCM terminam fevereiro com 7,655 milhões de acessos de banda larga fixa
Da Redação da Abranet

As prestadoras de pequeno porte (PPPs) que são aquelas que detém até 5% do mercado, assim denominadas pela Anatel ou prestadoras de SCM, na classificação da Abranet, fecharam fevereiro de 2019 com uma participação de mercado de 24,44% na oferta da banda larga fixa  e encostaram na segunda colocada, a Vivo. A Claro segue na lidderança, com 30,03% do mercado.

Conforme os dados divulgados pela Anatel nesta sexta-feeira, 29/03, as prestadoras de SCM fecharam fevereiro com 7.655.037 contratos ativos. A Claro fechou o segundo mês do ano com 9.401.954 de contratos ativos.  A Vivo ficou com 24,06% do mercado com 7.532.822 de contratos ativos. A Oi ficou com 18,78%, ou 5.879.897 de contratos ativos. No total, de acordo com a Anatel, fevereiro terminou com 31.312.686 contratos ativos em fevereiro de 2019, o que corresponde a um crescimento de 6,32% em doze meses (um aumento de 1.861.098 assinantes em relação a fevereiro de 2018).

Na comparação com fevereiro de 2018, a Tim e Claro registraram crescimento de 17,84% (mais 75.408 contratos) e 4,4% (mais 396.469 assinantes), respectivamente. A Oi e a Vivo tiveram redução de 5,97% (menos 373.398 contratos) e 0,33% (-24.797 contratos) respectivamente. A Oi e a Vivo tiveram redução de 5,97% (menos 373.398 contratos) e 0,33% (-24.797 contratos) respectivamente.

Ainda de acordo com a Anatel, nos últimos 12 meses, com exceção de Roraima e Maranhão que registraram perda de 217 e 13.981 acessos, todos os outros estados tiveram aumento no número de contratos do serviço, com destaque para: Amazonas, Bahia, Ceará e Minas Gerais todos com crescimento acima de 10% em 12 meses.

Fica evidenciado no balanço da Anatel, que a fibra óptica é a responsável pelo crescimento dos acessos de banda larga fixa. A tecnologia contabizou 293,5 mil adições líquidas, um avanço de 5,03% no comparativo mensal, totalizando 6,134 milhões de acessos. O cabo somou 9,442 milhões. E em fevereiro, teve um aumento marginal de 8,9 mil novos contratos.

Quem está em baixa são as conexões XDSL, feitas a partir do cobre e que chegam a 10 Mbits no máximo. Segundo a Anatel, a tecnologia fechou fevereiro com  11,912 milhões de acessos. O rádio também caiu e fechou o segundo mês do ano com 2,118 milhões de contratos ativos.


Powered by Publique!