Publicada em: 14/06/2017 às 13:04
Notícias


Provedores fazem economia girar e são fundamentais para escrever o futuro da Internet
Roberta Prescott

A sustentabilidade do setor de Internet no Brasil diante da atual conjuntura econômica e política e à espera das reformas trabalhista e previdenciária estão no centro do debate da Convenção Abranet.Na abertura do evento, Eduardo Parajo, presidente da Abranet, destacou a necessidade de se entender o impacto que as reformas propostas têm para as empresas do setor.  “A Abranet tem consciência de que para lutar pelo setor precisa da união e engajamento de todos”, afirmou.  “Os empresários aqui reunidos têm grande importância no mercado, são destaques no setor e fazem a economia girar localmente.”

Na sequência, Maximiliano Martinhão, secretário de Política de Informática (Sepin) do MCT, ressaltou que é muito importante ter no Brasil uma instituição como a Abranet que, há 20 anos, cuida do desenvolvimento privado da Internet. Martinhão aproveitou sua fala para destacar a atuação dos provedores de Internet na nova economia. “A Internet está caminhando de economia de consumo para produção e é mais e mais importante para economia do País. Se, lá atrás, os provedores de Internet tiveram papel de dizer o que era a Internet, daqui para frente, será mostrar o que é internet das coisas”, destacou.

Na mesma linha, Demi Getschko, diretor-presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, ressaltou o grau de ruptura que a Internet traz. “E isto se espalha em diversos outros setores. Há ruptura na área jurídica, com uma Internet sem fronteiras que fica muito difícil dizer quem é responsável por o quê”, exemplificou, acrescendo ainda transformações que vão ocorrer em áreas que dependem da confiança com advento do blockchain.

José Augusto Carvalho, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (SEDETEC) de Sergipe, lembrou que é preciso repensar a concorrência. “Quero propor para pensar o que é a concorrência no mundo que vocês atuam, porque ela passa por necessidade em oferecer melhor serviço para seus clientes e algo que não inviabilize seu custo. Que tal compartilhar algo com seu concorrente e olhar ele de forma distinta”, disse, convidando os provedores de Internet da plateia a pensar diferente.

Grinaldo Oliveira, representando o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia, contou sobre a meta de expansão do alcance da banda larga no Estado. “O governador tem como bandeira de administração a expansão da banda larga.” A Convenção Abranet 2017 reúne, de 13 a 15 de junho, na Praia do Forte (Bahia), os cem maiores provedores de internet do Brasil. São executivos com liderança e poder de decisão para explorar novas frentes de negócios.  


Powered by Publique!