NOTÍCIAS
Startups geraram emprego e receita na Covid-19, mas receberam não no acesso ao crédito
Por: Da Redação da Abranet - 20/07/2020

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae mostrou que o nível de inovação dos pequenos negócios fez toda diferença na dimensão do impacto econômico causado pela pandemia do novo coronavírus. Enquanto 87% dos pequenos negócios convencionais registraram queda de faturamento durante a crise, as perdas foram menos significativas entre as empresas essencialmente inovadoras (startups), onde 68% dos negócios verificaram perda de receita.

A mesma pesquisa apontou que 13% dos pequenos negócios inovadores conseguiram aumentar o faturamento apesar da crise. O resultado é bem superior ao percentual encontrado no universo geral das MPE, onde apenas 4% das empresas tiveram elevação da receita. Os dados fazem parte da pesquisa online realizada pelo Sebrae, em parceria com a Finep, entre os dias 28 de maio e 3 de junho, com a participação de 833 startups.

O levantamento mostrou ainda que, apesar dos impactos negativos nos negócios, as empresas inovadoras têm maior capacidade de se reinventar e por isso, 76% delas não demitiram funcionários, enquanto 36% das MPE tradicionais tiveram que demitir. Outro diferencial positivo das startups identificado na pesquisa foi que elas também geraram mais empregos (16% delas contrataram funcionários).

As empresas iniciantes sofrem ainda mais para obter crédito, no entanto. Segundo a pesquisa, elas tiveram mais iniciativa de procurar instituições financeiras em busca de crédito (52%) do que as MPE (39%). Em contrapartida, a proporção de startups que efetivamente conseguem esse crédito é bem menor. Apenas 9% dessas empresas que buscaram empréstimos efetivamente conseguem o recurso. No universo das MPE, o percentual de sucesso é bem superior (16%).

Para aquelas startups que não conseguiram, a falta de garantias e pendências no CPF/CNPJ foram os principais motivos alegados pelos bancos para a negativa.  Ainda de acordo com o levantamento, o valor médio solicitado pelas startups é bem superior ao das MPE, sendo R$ 252 mil no caso das empresas inovadoras, contra R$ 5 mil a R$ 20 mil (MEI) e R$ 20 mil e R$100 mil (entre as ME e EPP). Para as startups que necessitam de crédito, os recursos seriam, principalmente, para capital de giro e desenvolvimento de produto, serviço ou processo novo.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
21/09/2020
16/09/2020
10/09/2020
13/08/2020
11/08/2020
04/08/2020
03/08/2020
28/07/2020
21/07/2020
20/07/2020


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital