NOTÍCIAS
Unifique quer 1 milhão de clientes em menos de cinco anos
Por: Roberta Prescott - 27/05/2020

A estratégia de crescimento da Unifique, associada Abranet, visa a chegar a 1 milhão de clientes até dezembro de 2024. Atualmente, a empresa conta com 210 clientes e atende a 130 cidades, todas, exceto duas, no Estado de Santa Catarina. Recentemente, a empresa comprou três prestadoras de serviços de Internet de menor porte em SC: Infoway, Snet e Station. A negociação, contou Jair Francisco, diretor-comercial, em entrevista à Abranet, ocorreu no fim de 2019, mas foi somente revelada agora após a migração e interconexão das redes. 

Além do avanço no número de clientes, outra estratégia da empresa é a diversificação de portfolio com objetivo de aumentar o tíquete médio com inserção novos produtos, de modo a não ter o faturamento concentrado em banda larga. “Temos datacenter tier 3, estamos ampliando a rede de capacidade e temos anel ótico no Estado de 400 Gibas, o que nos dá conforto grande e também nos permite atender a 70 outros ISPs”, disse Francisco. 

Do total de clientes hoje, cerca de 30% do faturamento é oriundo de empresas e os 70% de pessoas físicas. A proporção, contudo, era inversa há três anos. Francisco ressalta que a mudança de perfil não se deve à queda no faturamento, mas ao aumento das receitas obtidas com usuários residenciais.  

Para alcançar 1 milhão de clientes — somando PJ e PF —, a Unifique planeja crescer organicamente e por meio de aquisições pontuais em praças onde julgar interessante adquirir carteira. A meta é chegar a até 160 cidades que são responsáveis por 80% do PIB de Santa Catarina. “Nossa estratégia é alta qualidade e desempenho. Precisamos melhorar os processos todos os dias, entregar mais qualidade e disponibilidade para os clientes e o resto é consequência”, contou Francisco. 

A rede da Unifique ainda conta com infraestrutura de rádio, um legado das operações que o provedor tem há cerca de 20 anos. Atualmente, são pouco menos de 40 mil clientes de rádio. “Existe uma convivência necessária das duas tecnologias, até porque, quando coloca fibra ótica em área rural, tem de cobrar mais caro e aquele investimento corre o risco de não se pagar, não ter viabilidade. Mas as áreas urbanas onde investimos estão sendo convertidas para fibra ótica”, explicou. 

A Unifique tem 900 funcionários trabalhando diretamente e de 300 a 400 indiretamente. Para se ajustar às normas de segurança devido à pandemia da Covid-19, a Unifique montou um comitê de crise para fazer avaliações diárias do momento. “Não tínhamos uma visão de longa data do que poderia ou não acontecer, então, acompanhamos os dados da pandemia na região, onde tinha foco maior, trabalhamos a questão da segurança para quem tivesse contato com público e cliente, sempre pensando na segurança e também na disponibilidade, já que as pessoas estão precisando muito da internet”, contou.   

Perto de 90% dos funcionários foram para teletrabalho e as equipes de campo foram instruídas, segundo Francisco, a usarem os equipamentos de segurança e a tomarem os devidos cuidados. Francisco apontou que a empresa não registrou caso, até o momento, de funcionário infectado.  

A crise também não impactou o faturamento. “Está tudo dentro do planejado”, afirmou. Com relação à inadimplência, o diretor explicou que a empresa sentiu um aumento no fim do mês de março,  mas que depois voltou a estabilizar.  O impacto também pode estar relacionado ao fechamento das lojas físicas, uma vez que muitos consumidores realizam o pagamento presencialmente. As lojas agora funcionam normalmente, após terem ficado fechadas de 17 a 30 de março. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
25/09/2020
23/09/2020
09/09/2020
03/09/2020
28/08/2020
26/08/2020
25/08/2020
21/08/2020
31/07/2020
30/07/2020


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital