NOTÍCIAS
Brasil precisa olhar com mais atenção para o Blockchain
Por: Por Roberta Prescott* - 19/04/2018

Em palestra na Convenção Abranet 2018, que acontece na Bahia e reúne 100 empresas de Internet, o web ativista, Gil Giardelli, foi taxativo: o ser humano vai ter de descontruir tudo o que se entende como sociedade. O especialista reforçou como a busca pela inovação transforma diferentes cadeias produtivas. Em TICs, dois exemplos relevantes: a internet das coisas e o blockchain.

Para Giardelli, essas tecnologias vão revolucionar o mundo e o ambiente de negócios. E advertiu: as empresas brasileiras não estão dando a devida importância ao blockchain, que em livre tradução, pode ser chamado de um  grande banco de dados de distribuição livre que usa criptografia de última geração. Para especialistas, o blockchain é a 'segunda era da Internet'.

Segundo ainda Gil Giardelli, o Brasil está "numa bifurcação" entre a Estônia, que implantou programa de digitalizar todos os serviços para os cidadãos e a vizinha Ucrânia que, segundo ele, não conseguiu inovar e sair da cortina de ferro. Às empresas de Internet presentes à Convenção da Abranet, o web ativista 
enumerou diversas inovações para mostrar como os mercados se transformam.

"Antes, na década de 1980, as empresas passavam por um ambiente complexo a cada cinco anos. Este intervalo de tempo passou para um ano e hoje tem empresas que vivem isto simultaneamente", disse. É preciso, destacou, unir inovação com lucratividade, um processo que leva as empresas à destruição criativa. "Se você não estiver pronto para destruir criativamente o que você faz hoje, alguém fará por você", enfatizou.

Entre os exemplos, Giardelli contou que a Philip Morris vai sair da produção de cigarros com fumaça; que a Nestlé vendeu sua unidade de chocolates nos Estados Unidos para criar plataforma com inteligência artificial e interagir com consumidores para proporcionar maior qualidade de vida; que a Inglaterra está usando borra de café para produzir energia; que a Zara está confeccionando em alto-mar; que a Caterpillar desenvolveu larvas para consumir plástico e, assim, acabar com as garrafas pets nos rios.

Giardelli lembrou também que as ideias precisam ser implementadas e rapidamente, antes que algum concorrente o faça. "A Mercedes-Benz inventou um carro que capta hidrogênio pela frente e produz água, mas só prototipou e a Honda está vendendo água que seus carros produzem", completou. 

*Roberta Prescott viajou a Bahia para a cobertura da Convenção Abranet 2018

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
23/04/2018
23/04/2018
23/04/2018
23/04/2018
19/04/2018
19/04/2018
18/04/2018
18/04/2018
EDIÇÃO 24
maio-julho 2018
A Convenção Abranet 2018 reuniu, na Bahia, cerca de cem empresas de internet. As discussões foram além do dia a dia e abordaram aspectos como planejamento, inovação e estratégia. E muito mais...
VEJA MAIS EDIÇÕES


Copyright © 2017         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital