NOTÍCIAS
Aplicativos de mensagens aumentam bases de usuários no Brasil
Por: Da Redação da Abranet - 04/09/2019

As bases de usuários de aplicativos de mensagens como Facebook Messenger, Instagram e Telegram registraram aumentos e o WhatsApp se mantém na liderança como o mais usado no Brasil, segundo revelou a mais recente pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre mensageria móvel. A pesquisa apurou que os brasileiros estão usando mais os aplicativos Facebook Messenger, Instagram e Telegram para se comunicarem com amigos e empresas e que a liderança se mantém com o WhatsApp.

A proporção dos usuários Facebook Messenger subiu dez pontos percentuais nos últimos seis meses, passando de 69% para 79%, e a do Instagram saltou de 65% para 72%. O Telegram se destacou na pesquisa ao crescer de 13% para 19% (um ganho de seis pontos percentuais). O WhatsApp continua sendo o canal de mensageria mais popular do País, presente em 98% dos smartphones e com 98% dos seus usuários declarando que o abrem todo dia ou quase todo dia. A pesquisa registrou aumento de um ponto percentual da penetração do app, variação que está dentro da margem de erro.

Para Fernando Paiva, editor do Mobile Time e coordenador da pesquisa, o crescimento da base de usuários dos três aplicativos chama a atenção, porque o Facebook Messenger vinha perdendo participação no Brasil, enquanto o Telegram estava estagnado em torno de 13%. Ele destacou que foi a primeira vez que o Telegram ganhou participação acima da margem de erro da pesquisa e que apenas o Instagram reiterou a tendência de alta percebida nas edições anteriores do relatório. Ele acredita que o aumento da base do Telegram possa estar associado à curiosidade dos usuários em conhecer o aplicativo que contribuiu para “sacudir a política nacional nos últimos meses”.  

O aumento da popularidade do Facebook Messenger, do Instagram e do Telegram não está relacionada a qualquer fato negativo atribuído ao WhatsApp, de acordo com análise de Fernando Paiva. Para ele, o brasileiro se mantém fiel ao WhatsApp, mas ampliou a diversidade dos canais que utiliza para mensageria móvel, aprofundando ainda mais o seu comportamento de hiperssocialização virtual.

Mais da metade dos usuários (56%) declarou que gostaria de realizar pagamentos e transferências de dinheiro por meio do WhatsApp. A proporção é ainda maior entre homens (62%) do que entre mulheres (50%). O interesse em transformar o WhatsApp em uma carteira digital tem mais aderência entre os mais jovens (59% dos usuários com 16 a 29 anos) gostariam de experimentar esse recurso. O percentual cai para 56% no grupo de 30 a 49 anos e para 50%, entre aqueles com 50 anos ou mais.

No que se refere à interação com empresas, a pesquisa revelou que os brasileiros gostam de conversar com as marcas por meio dos principais canais de mensageria móvel. No entanto, 13% dos usuários de smartphone apontam o Facebook Messenger como inadequado para essa finalidade. No WhatsApp a rejeição é menor, de 8%. E no Instagram e no Telegram é praticamente inexistente: 1% em cada.  

A pesquisa entrevistou 2.102 brasileiros com mais de 16 anos de idade, que acessam a Internet e possuem celular, respeitando as proporções de gênero, idade, renda mensal e distribuição geográfica desse grupo. As entrevistas foram feitas on-line entre 17 e 25 de julho de 2019. A pesquisa tem validade estatística, com margem de erro de 2,1 pontos percentuais e grau de confiança de 95%.

Para baixar o estudo completo, acesse panoramamobiletime.com.br/

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
17/09/2019
17/09/2019
16/09/2019
04/09/2019
04/09/2019
02/09/2019
29/08/2019
28/08/2019
28/08/2019
28/08/2019


Copyright © 2019         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital