NOTÍCIAS
Brasil sustenta conexões de dados da África
Por: Redação da Abranet - 21/01/2020

Após as quebras de conectividade dos cabos SAT 3 e WACS (West Africa Cable System), o SACS, da Angola Cables, é neste momento e segundo a própria empresa o único sistema de fibra óptica submarina ativo e totalmente operacional de Angola, capaz de canalizar e assegurar as comunicações daquele país para o mundo.

O SACS entrou oficialmente em operação em Setembro 2018, sendo o primeiro sistema de cabos submarinos a ligar directamente África e a América do Sul. O SACS é gerido integralmente pela Angola Cables, concebido com uma tecnologia WDM coerente de 100 Gbps, quatro pares de fibra e capacidade total projectada de 40 terabytes por segundo. De acordo com a Angola Cables, a rota Luanda (Angola) e Fortaleza (Brasil) oferece uma latência de aproximadamente 63 milisegundos.

Em nota divulgada à imprensa, a multinacional destacou a importância estratégica e a capacidade operacional do SACS, dado o seu papel na ligação intercontinental de África com as Américas e em combinação com o cabo MONET, que liga Brasil aos Estados Unidos da América. Combinados, eles atendem aos principais destinos da Europa, através de capacidade contratada pela Angola Cables em rotas de parceiros.

A Angola Cables afirmou estar garantindo as ligações para Europa e  Américas via SACS, em benefício das operadoras e clientes angolanos, bem como de múltiplas entidades da Costa Oeste de África.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
25/06/2020
03/06/2020
29/05/2020
26/05/2020
19/05/2020
18/05/2020
12/05/2020
12/05/2020
12/05/2020
05/05/2020


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital