NOTÍCIAS
Com mais acessos por fibra ótica, velocidade de conexão aumenta nas empresas
Por: Roberta Prescott - 28/04/2020

As empresas brasileiras estão conectadas à internet e a maioria delas possui acesso por meio da fibra ótica, o que levou a um aumento na velocidade de conexão. Em 2019, 67% das pesquisadas para a 13ª edição da TIC Empresas afirmaram contar com conexão por fibra ótica, frente a 49% em 2017, quando o acesso DSL, conexão via linha telefônica, predominava. Consequentemente, o porcentual de empresas com velocidades entre 10 Mbps e 100 Mbps passou de 44%, em 2017, para 53%, em 2019, ano em que as velocidades acima de 100 Mbps chegaram a 17% (frente a 7% da pesquisa anterior).  Com relação ao porte, 91% das de grande porte possuem conexão via fibra ótica. 

A pesquisa de 2019 mostrou também que o índice de 98% das empresas brasileiras com acesso à internet revela que a conexão está universalizada entre as empresas, uma tendência que vem desde 2017. No entanto, há lacunas a serem preenchidas. Apenas 54% das empresas possuem website, sendo a maioria as grandes empresas. Em coletiva de imprensa online, nesta terça-feira (28/04), o coordenador da TIC Empresas, Leonardo Melo Lins, explicou que desde 2015 a proporção de empresas que têm website não muda e que a concentração está nas grandes empresas.

“A internet está chegando às empresas, mas a busca por uma presença online não acompanha este maior uso da internet. Talvez o próximo passo da conectividade seja um uso mais amplo dos recursos que a internet oferece, como uma presença online e mais profissionalizada via website”, disse. Já com relação a redes sociais a presença é mais forte, com 78% das empresas, independentemente de porte, nas redes sociais. 

Nesta edição, a pesquisa questionou sobre a adoção de ferramentas de tecnologia da informação e comunicação. Quando questionadas sobre se pagaram por serviços em nuvem, os porcentuais que disseram que sim não alcançam mais de 40%. No caso de e-mail na nuvem, 39% das empresas afirmaram que pagaram, contra 27% em 2017 e 30% em 2015, sendo que a maior parte das que pagaram (63%) possuem mais de 250 funcionários. Com relação a serviços de armazenamento de arquivos ou banco de dados em nuvem, 38% disseram que pagaram; em software de escritório em nuvem foram 27% e em capacidade de processamento em nuvem, 23%. “Ainda não é um serviço sendo usado massivamente pelas empresas”, disse Leonardo Melo Lins.

Ele também destacou que tecnologias como big data, impressão 3D, robôs industriais e robôs de serviço são tem adoção incipiente nas empresas. “Os números do Brasil são menores se comparados a números europeus, mas observamos que as discussões são enormes. Estamos avançando a passos largos em direção a um uso maior das tecnologias”, apontou.  

A TIC Empresas, realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), tem como objetivo medir o acesso e o uso das tecnologias de informação e comunicação (TIC) entre as pequenas, médias e grandes empresas brasileiras. A pesquisa coletou os dados entre abril e agosto de 2019 e entrevistou 7.000 empresas de 11 segmentos da economia em todo o território nacional.

Acesse a pesquisa completa.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
29/05/2020
26/05/2020
21/05/2020
19/05/2020
18/05/2020
12/05/2020
12/05/2020
12/05/2020
07/05/2020
07/05/2020


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital