Publicada em: 14/07/2020 às 10:03
Notícias


Banda larga fixa: velocidade acima de 32 Mbps alcança 48% da base nacional
Da Redação da Abranet

Mais uma vez as prestadoras de pequeno porte (PPPs) foram responsáveis pelo incremento de acessos de banda larga fixa no Brasil. O mercado voltou a registrar um aumento mensal na base de usuários em maio. Após alta de 0,8% no número de acessos do serviço frente abril e de 3,2% em um ano, o Brasil encerrou o quinto mês do ano com 33,254 milhões de contratos ativos. Ao todo, já ocorreram 339,6 mil adições líquidas do ao longo de 2020.

O aumento foi impulsionado sobretudo pelas prestadoras de pequeno porte (PPPs) que, somadas, fecharam maio com 10,964 milhões de acessos, em alta de 3,1% em um mês e 26,5% em um ano. Já as grandes prestadoras (com poder de mercado significativo, ou PMS) somaram 22,289 milhões de contratos quando reunidas, ou queda mensal de 0,3% e anual de 5,4%.

Os acessos em fibra ótica também ganham impulso. Em maio, os contratos atingiram 12,219 milhões após alta mensal de 6,8%. Em um ano, a base da Internet prestada pela tecnologia cresceu 62,6%. Nos dados divulgados pela Anatel, as grandes empresas somaram 4,964 milhões de acessos em fibra em maio (alta de 4,8% em um mês e de 68,8% em um ano). As prestadoras de pequeno porte registraram 7,254 milhões, ou alta mensal de 8,1% e anual de 62,9%.

Os dados do mercado divulgados pela Anatel mostra ainda que aconteceu uma alta de 3,8% em um mês nos contratos de Internet fixa com velocidades acima de 32 Mbps, para um total de 16,161 milhões de acessos, ou 48% da base nacional. Em um ano, houve aumento de 58,3% nos contratos com este nivel de serviço.


Powered by Publique!