NOTÍCIAS
Brasil chega a 447 milhões de dispositivos digitais em uso
Por: Ana Paula Lobo - 26/05/2022

O Brasil possui 447 milhões de dispositivos digitais (computador, notebook, tablet e smartphone) em uso, ou seja, mais de 2 dispositivos digitais por habitante em junho de 2022. O smartphone domina a maioria dos usos, como nos bancos, compras e mídias sociais.

Pela primeira vez, aliás, os smartphones passaram os computadores(desktops, notebooks e tablets), com 52% a 48%, revela a 33ª edição do estudo uso de TI nas empresas, produzido pelo Centro de Tecnologia de Informação Aplicada (FGVcia) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP).

O levantamento mostra que há mais de um smartphone por habitante. São 242 milhões de celulares inteligentes em uso no Brasil. Adicionando os Notebooks e os Tablets são 352 milhões de Dispositivos Portáteis ou 1,6 por habitante. No Brasil, informa ainda, são vendidos três celulares para uma TV. A projeção é que, em 2023, seja superada a marca de 216 milhões de computadores, atingindo 1 computadores por habitantes (100% per capita).

As vendas em 2021 tiveram um crescimento de 27% com a venda de 14 milhões de computadores. E em 2022, a projeção é de um crescimento de 10%, chegando a perto de 16 milhões de unidades. "O trabalho e o estudo híbrido exige cada vez mais o uso dos dispositivos digitais", pontua o professor Fernando Meirelles, responsável pelo estudo.

Os investimentos em TI nas empresas ficaram em 8,7% da receita em 2021, enquanto em 2020, o índice foi de 8,2% e deverá se manter nesse percentual em 2022. A Pesquisa levanta a participação no mercado dos fabricantes de 26 categorias de Software. A Microsoft continua dominando várias categorias no usuário final, algumas com mais de 90% do uso.

Os fabricantes que mais cresceram sua participação, foram: Google e Qlik. Os Sistemas Integrados de Gestão (ERP) da TOTVS e da SAP têm 33% do mercado cada, Oracle 11% e outros 23%. A TOTVS lidera nas menores e SAP nas maiores empresas.

"As novas tecnologias provocam a necessidade de integrar cada vez mais o físico com o digital e demandam a implementação de novos processos integrados internamente, externamente e principalmente com o ecossistema da empresa. Assim sendo, o "novo" ERP continua a ser o coração da transformação digital", detalha Fernando Meirelles.

 Os programas de Inteligência Analítica (BI - Business Intelligence and Analytics) continuam sendo uma categoria de destaque e entre as mais lucrativas para os fabricantes. SAP, Oracle, TOTVS, Microsoft, Qlik e IBM, nesta ordem, são os líderes desse com 94% do mercado. Apesar de todo esse arsenal de ferramentas modernas, 90% do uso de Inteligência Analítica no departamento financeiro das empresas é Excel.

Pela primeira vez, destaca ainda o estudo, apareceram projetos prioritários de TI como instrumento para apoio e implementação de ESG - Environment, Socialand Governance e cresceua dificuldade na busca e na retenção de talentos de TI, a oferta de mão de obra de TI está cada vez mais defasada da demanda nacional e mundial.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
09/09/2022
06/09/2022
25/08/2022
12/08/2022
04/08/2022
27/07/2022
22/07/2022
29/06/2022
23/06/2022
20/06/2022


Copyright © 2014 - 2022         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital