NOTÍCIAS
Empresas de Internet da América Latina debatem o impacto da Covid-19
Por: Roberta Prescott - 05/06/2020

As empresas provedoras de internet na América Latina viram o tráfego de dados aumentar significantemente durante a pandemia da Covid-19, que está em sua fase mais aguda em diversos países da região. Em um debate online promovido pela Federação das Associações Latino Americana e do Caribe de ISPs (LAC-ISP), nesta sexta-feira, 05/06, representantes de entidades do Peru, Argentina, México, Brasil, Chile, Equador, Colômbia e Paraguai discutiram questões relacionadas a empresas do setor, como inadimplência, diversificação de portfolio e ações dos governos locais para incentivos financeiros. O painel foi moderado pelo presidente da LAC-ISP, Basílio Perez, associado da Abranet e da Abrint.

Em comum, os provedores relataram que o setor foi classificado como essencial, o que contribuiu para eles manterem as atividades de campo, apontaram forte crescimento, em geral na casa dos 40%, no consumo de banda de internet e enfrentaram dificuldades para acessar linhas de financiamento e crédito ofertadas pelos governos durante a pandemia.  

Pelo Brasil, Eduardo Neger, presidente da Abranet, lembrou que, em um primeiro momento, houve problemas pontuais, mas que foram solucionados. “No confinamento, os serviços de internet foram altamente demandados. No Brasil, o ponto de troca de tráfego indicou mudança no comportamento de uso e, dependendo da região, houve crescimento de 40%. Os provedores atuaram muito bem e tivemos as redes funcionando com certa estabilidade, sem grandes panes ou impactos nas redes”, afirmou.

Neger também apontou que, quando a quarentena foi decretada nos Estados, uma das preocupações foi com relação à inadimplência pela falta de renda dos clientes, e também com leis locais proibindo o corte da internet, mas que todas elas foram resolvidas de maneira bastante satisfatória. Ricardo Acosta, da Associação Nacional de Provedores de Internet — Wispmx, do México, disse que muitos ISPs adotaram uma postura de não cortar a internet dos clientes e buscar alternativas para seguir com o atendimento.

Na Colômbia, Fabio Palacios, da NAISP, relatou que, sim, muitos ISPs enfrentaram inadimplência devido à diminuição de renda. No Peru, Shirley Godoy, da Expo ISP, contou que a demanda por internet explodiu e os provedores tiveram dificuldade para comprar insumos devido ao fechamento do comércio. A aquisição de equipamentos foi afetada e houve desabastecimento, inclusive, pela dificuldade na importação. “Os principais distribuidores se encontram fechadas com a quarentena e são galerias que atendem aos pequenos”, disse. 

Na Argentina, com a quarentena mais rígida da região, os provedores sentiram o fechamento das lojas, uma vez que muitos clientes realizam o pagamento nelas, conforme relatou Ariel Graizer, da Câmara Argentina de Internet (Cabase). Outro impacto foi a valorização do dólar e, segundo ele, o mal entendido causado por uma fala do governo sobre a existência de uma tarifa social para internet e o impedimento de cortes. “O maior dano que tivemos foi que governo comunicou a todos que haveria tarifa social e que não se poderia cortar, mas não foi implementado formalmente pelo regulador”, explicou.  

No Paraguai, Sandro Furlaneto, da Asispy, também relatou aumento no consumo de internet e apontou que as pessoas passaram a valorizar o serviço de acesso à internet, uma vez que uma boa parcela da população passou a trabalhar e a estudar de casa. O fechamento das lojas afetou o abastecimento de pequenos provedores. 

Enfatizando a valorização da internet, Acosta, do México, ressaltou que juntos os provedores deveriam ampliar a oferta de serviços de valor agregado. “Temos de provocar uma mudança nas pessoas para elas darem valor de modo que a internet seja o último item que cortariam. E ter serviços de valor agregado e não apenas a conexão, porque, daí, o valor dos serviços não está apenas no acesso e as pessoas valorizam mais”, disse.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
01/10/2020
21/09/2020
16/09/2020
10/09/2020
13/08/2020
11/08/2020
04/08/2020
03/08/2020
28/07/2020
21/07/2020


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital