NOTÍCIAS
Estudo aponta que, impactadas pela pandemia, PMEs conseguem se reinventar
Por: Roberta Prescott - 01/02/2021

As pequenas e médias empresas (PMEs) foram impactadas pelos efeitos decorrentes da covid-19, mas conseguiram se reinventar, incorporando, inclusive, novos hábitos que tendem a permanecer no pós-pandemia, segundo apontou o estudo “Como as PMEs brasileiras enfrentaram a pandemia da Covid-19”, encomendado pela Microsoft à agência de comunicação Edelman. 

Com relação à adoção de tecnologia, software de videochamada e computação em nuvem foram as mais aderidas, o que também está em linha com a ampliação do trabalho remoto. Para 66% dos entrevistados, os softwares de videochamadas são as principais mudanças adotadas em relação à adoção de tecnologia, seguido por nuvem e software de trabalho remoto (ambos com 55%). A pesquisa mostrou que a maioria das PMEs estão familiarizadas, até certo ponto, com as plataformas de videochamadas e tecnologia de nuvem, 74% e 76% respectivamente.  

Questionada por Abranet, Taís Pinheiro, diretora de planejamento e criação da Edelman, afirmou que o estudo não contemplou a conectividade e a satisfação das PMEs com os serviços de internet.

A transformação digital se acelerou, inclusive com 43% das empresas afirmando que reinventaram seus objetivos e estratégias de negócio devido à pandemia; 42% dizendo que aceleraram a adoção de trabalho remoto e 38% aceleraram a implementação de estratégias de marketing digital. Há espaço para maior aderência de soluções de big data e inteligência artificial. “Existe oportunidade e desafio para democratizar o conhecimento sobre estas tecnologias”, apontou Ribeiro.  

Durante a pandemia, 42% das PMEs aceleraram a adoção de novas tecnologias, principalmente as empresas de médio porte e 83% dos entrevistados afirmam que a adoção de novas tecnologias é o aspecto mais relevante para a recuperação econômica das PMEs brasileiras.

Houve ainda avanço no delivery e em e-commerce. Para Priscyla Laham, vice-presidente de vendas para o mercado corporativo e SMB da Microsoft Brasil, o ano de 2020 foi desafiador para as empresas de todos os tamanhos, especialmente para as de pequeno, micro e médio portes. “Nunca foi tão importante praticar a resiliência e a capacidade de adaptação.”

Em linhas gerais, disse Pinheiro, o cenário otimista e as PMEs se sentem preparadas para enfrentar os desafios da nova realidade e o mercado no pós-pandemia. Para a maioria delas (78%), a adoção de novas tecnologias é o que elas enxergam como a mudança mais fácil para a retomada. Além disso, 73% das pequenas, médias e micro empresas se dizem prontas para enfrentar os desafios de marketing digital e 71% estão preparadas para as questões relacionados ao trabalho remoto.  

O estudo consultou proprietários e funcionários de mais de 500 pequenas, médias e microempresas de todo o país para entender a visão desse público em relação à adoção de novas tecnologias, trabalho remoto, recursos humanos, implementação de estratégias de marketing digital e capacidade de reinvenção de seus objetivos e estratégias de negócio.  

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
10/02/2021
01/02/2021
13/01/2021
11/01/2021
11/01/2021
11/01/2021
18/12/2020
08/12/2020
01/10/2020
21/09/2020


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital