NOTÍCIAS
Fundação Lemann aponta que 3,2% das escolas do Brasil têm qualidade de internet para aulas online
Por: Redação da Abranet - 09/06/2021

Apenas 3,2% das escolas do Brasil cadastradas na plataforma desenvolvida pelo NIC.br têm velocidade adequada, em padrão internacional, para oferecer aulas online, segundo apontou um levantamento feito pela Fundação Lemann, com base nos dados disponíveis pelo Censo 2020 e pelo Medidor Simet.

Na tentativa de mudar o cenário, a Lemann e o NIC.br lançaram a campanha Nossas Escolas Conectadas 2021, com objetivo de apoiar secretarias de Educação e escolas de todo o país a instalar a ferramenta, que é gratuita. De acordo com a Fundação Lemann, com o medidor, é possível ter um melhor diagnóstico da situação das escolas no país e formular soluções que aumentem o número de unidades conectadas com a velocidade de internet adequada.

Atualmente o Simet já é usado em 27 mil das 140 mil escolas públicas do país. Mas os novos hábitos provocados pela pandemia de Covid-19 intensificaram os conteúdos online. E mesmo com o retorno em modelo híbrido, parte via internet, parte presencial, exige maior qualidade das conexões.

De acordo com o Censo, 75% das unidades educacionais brasileiras possuem conexão à internet. Mas, segundo os dados do Simet, a velocidade média é de 17 Mbps. A Lemann aponta que para chamadas de vídeo entre professor e alunos em casa, o ideal seriam conexões de 100 Mbps.

Segundo a Fundação Lemann, a situação é tão crítica que, mesmo se considerarmos os padrões atuais brasileiros, a internet ainda assim é insuficiente. Segundo a instituiçõa, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) define a velocidade adequada de acordo com o tamanho da escola. Ainda assim, apenas 5.425 das 27.541 escolas no medidor têm a velocidade adequada.

Os dados colhidos pelo Simet são públicos e registrados em um Mapa Nacional de Conectividade, em que secretários e diretores podem consultar os números de velocidade e outras informações sobre a internet da cada escola. “Depois de atribuir um número ao problema, você consegue entender o tamanho do buraco, quais recursos são necessários, e estabelecer metas para resolvê-lo”, disse o chefe de operação da EducationSuperHighway, Jack Lynch, no lançamento da campanha. A ONG é responsável pelo apoio à conectividade das escolas dos EUA.

Também durante o lançamento da campanha, o secretário de Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares, anunciou que todas as escolas da rede pública estadual vão adotar o medidor Simet. “É fundamental que a gente coloque o Medidor na mão do estudante, na mão de toda a escola, que todo o processo seja o mais democrático, para que haja uma cobrança em cima dos gestores públicos”, afirmou Rossieli.

* Com informações da Fundação Lemann e da Agência Brasil

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
01/12/2021
30/11/2021
26/11/2021
26/11/2021
22/11/2021
19/11/2021
08/11/2021
08/11/2021
21/10/2021
14/10/2021


Copyright © 2014-2021         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital