NOTÍCIAS
Metaverso só dará resultado pleno daqui a 10 anos
Por: Da Redação da Abranet - 12/08/2022

Os investimentos estão sendo feitos, os casos de uso começam a ser explorados, os desenvolvimentos e capacitação de pessoal estão em andamento. Mas a realidade plena do metaverso, com alto nível de adesão, não será efetiva antes de 10 anos. A previsão é de especialistas desse mercado que trabalham freneticamente pelo avanço dessa realidade, sabem o potencial, mas reconhecem a limitação no momento, seja por fatores de infraestrutura, tecnologia ou mesmo capacitação. Eles participaram do Febraban Tech, realizado de 09 a 11 de agosto, em São Paulo.

“O mundo é hiperconectado, mas o grande problema não está na conexão, mas, sim, em termos de caso de uso concreto”, observou George Garrido, IT Head da First Technologies do Santander. Ele ressaltou que, no momento, o forte do metaverso está ligado ao entretenimento, mas, adiciona, o mundo corporativo começa a avançar nessa área. “Os números mostram forte potencial; segundo o Gartner, ainda nesta década 25% das pessoas estarão conectada em alguma atividade multiverso e, para a McKinsey, trata-se de um mercado futuro de US$ 5 trilhões”, ressaltou.

Thiago Dias, vice-presidente para estratégia de Fintechs e Labs da Mastercard, lembrou que há um trabalho diário de adaptação de formas de pagamentos a novas moedas como as criptos e NFTs, o centro das operações metaverso. Mas um dos principais desafios, na sua avaliação, está em como criar uma camada de governança dentro desse novo mundo virtual a partir do momento que a empresa estará com sua marca interagindo com o cliente nesse universo. Todas essas questões, salientou Dias, estão diariamente sendo desenvolvidas e testadas.

Duda Bastos, diretora de negócios da Meta, também tenta trazer o metaverso para o mundo atual, citando os filtros do Instagram, desenvolvidos com realidade aumentada, como um serviço relacionado. Mesmo que em pequeno grau de relação, já que apenas a realidade aumentada é o ponto comum. “Queremos tornar a interação mais imersiva possível, já que o core de nossos produtos conecta 3 bilhões de pessoas somando Instagram, Facebook e WhatasApp”, observou.

Para a Meta, um desafio é sua entrada na área de hardware, um mundo que não tem sido seu forte. Como exemplo, cita o Oculus Quest 2, um óculos de Realidade Aumentada que, por enquanto, não está disponível no Brasil, mas apenas nos Estados Unidos e Canadá. “Estamos aprendendo a usabilidade que, por enquanto, envolve a comunidade game”, disse. Quando se trata de segurança, os executivos reconhecem que essa é uma importante preocupação e medidas vêm sendo estudadas e implantadas. E sobre o futuro, apostam que o Metaverso terá adoção em massa em cerca de 10 anos.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
14/11/2022
12/08/2022
18/07/2022
13/06/2022


Copyright © 2014 - 2022         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital