NOTÍCIAS
Pix ajuda pequeno varejista no controle de caixa
Por: Roberta Prescott - 11/12/2020

Empresas de micro, pequeno e médio portes devem se beneficiar do Pix — nova modalidade de pagamento estabelecida pelo Banco Central do Brasil —, uma vez que os pagamentos são viabilizados em tempo real. O segmento de e-commerce também deve sentir os efeitos positivos mais rapidamente. Os impactos do Pix para pequenos e médio varejistas foi o tema do debate da segunda edição do “Café com PIX”, evento virtual realizado pela Associação Brasileira de Internet (Abranet) e o Mercado Pago nessa quinta-feira 10/12 e que contou com a participação de Kelly Carvalho, da FecomércioSP, Wilson Poit, do Sebrae-SP, e de Elaine Shimoda, do Mercado Pago.

“Pix é modalidade que vem a compor cesta de pagamentos à disposição e os custos para operacionalizar, para receber uma venda, por exemplo, são relativamente menores do que nas outras modalidades. O Pix também otimiza o fluxo de caixa do vendedor, porque o valor está possível no ato da compra”, destacou Kelly Carvalho. 

Na mesma linha, Elaine Shimo explicou que a expectativa é que o Pix seja para o vendedor “potencialmente 50% mais barato que os cartões”. Ela apontou também que, ao avaliar a modalidade, os vendedores têm de também colocar na conta os custos indiretos, como ter troco para a modalidade dinheiro. 

“As máquinas já estão habilitadas para receber Pix e códigos QR. Pensando nos nossos vendedores, é uma opção excelente para fazer mais e melhores negócio, porque o dinheiro cai em segundos na sua conta e é mais barato”, ressaltou Shimo. Ela encorajou os varejistas que serem usuários do Pix para se familiarizarem com a ferramenta. Isso, ressaltou, facilita na hora de adotar o Pix e de oferecê-la aos clientes.  

Opção para e-commerce 

Com a intensificação de e-commerce durante a pandemia e a incorporação de novas maneiras de vendas, como por WhatsApp, o Pix pode vir a substituir outros meios mais custosos como boleto. “É importante que o empreendedor não tenha medo do novo. Com o Pix, ele tem dinheiro em caixa mesmo nos fins de semana”, disse Wilson Poit, do Sebrae-SP . 

O impacto para o comércio eletrônico também foi enfatizado por Kelly Carvalho, da FecomércioSP. “É uma grande experiência de compra para o consumidor, porque é um meio fácil, e para as empresas melhora o fluxo de caixa e estoque”, disse. No e-commerce, a expectativa é que o Pix substitua o pagamento por boleto, reduzindo o abandono do carrinho. “Na modalidade boleto, a mercadoria fica parada e reservada para aquele consumidor, esperando pagamento. Com Pix, dinheiro cai na hora, melhorando a gestão do estoque”, acrescentou.  

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
30/03/2021
23/03/2021
22/03/2021
15/03/2021
01/03/2021
24/02/2021
18/02/2021
11/02/2021
11/02/2021
29/01/2021


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital