NOTÍCIAS
Startups nacionais receberam R$ 3,5 bilhões em investimento no 1º semestre
Por: Da Redação da Abranet* - 22/10/2021

O investimento em startups realizado por corporações, o chamado corporate venture capital (CVC), vem crescendo no Brasil e alcançando números recordes. Entre janeiro e junho deste ano, as novatas de base tecnológica receberam mais de US$ 622 milhões de grandes empresas, distribuídos em 22 transações. O volume investido representa mais do que o triplo do aportado em todo o ano passado, que acumulou US$ 199 milhões, em 27 negociações dessa natureza.

Essas são as principais conclusões do levantamento "Corporate Venture Capital Report 2021", realizado pela KPMG em parceira com a Distrito. O estudo traz uma análise histórica do setor, com o mapeamento das transações realizadas ao longo dos últimos 20 anos. Desde os anos 2000, o país acumula 212 rodadas de investimentos de corporações junto a startups, das quais 162 tiveram os volumes negociados revelados, totalizando US$ 1,3 bilhão.

"A exemplo do que ocorre com o mercado tradicional de venture capital, as empresas líderes estão investindo pesado nas startups em busca de novos modelos de negócio e ganhar mercado. Nesse cenário, quem não buscar inovação aberta e transformação digital pode ficar para trás em pouco tempo", afirma o sócio-líder da área de Private Enterprise da KPMG no Brasil e na América do Sul, Jubran Coelho.

O levantamento indica que cerca de 70% dos investimentos mapeados estão concentrados nos estágios iniciais, o que comprova como, historicamente, o CVC no país tem como alvo prioritário as companhias ainda iniciantes. "Isso consolida o entendimento de que esses investimentos são uma prioridade estratégica, visto que o retorno financeiro de startups ainda muito pequenas é incerto, mas os ganhos potenciais associados às soluções tecnológicas que elas apresentam ao mercado são muito mais factíveis", destaca o líder do programa Emerging Giants da KPMG, Diogo Garcia.

De acordo com o estudo, entre as corporações que mais apostaram em veículos de investimentos em startups estão as das indústrias financeira (16), varejista (15) e de tecnologia (14). Por outro lado, os setores que mais receberam recursos foram os da área financeira (fintechs) - com 24 aportes, totalizando mais de US$ 249 milhões - e o mercado imobiliário e de construção (real estate) que superaram os US$ 379 milhões em apenas quatro transações.

As startups do segmento varejista (retailtechs) também chamam atenção no documento e receberam 17 aportes, no valor total de US$ 206 milhões. Já as novatas que trazem soluções para a área de marketing e publicidade (martechs) somam US$ 28 milhões captados.

O estudo traz ainda um uma contextualização do CVC no âmbito global. Os valores investidos em startups por corporações do mundo inteiro já se aproximam dos US$ 80 bilhões, distribuídos em 2.099 rodadas somente nos primeiros seis meses deste ano. O volume é pouco maior do que o investido no ano passado inteiro (US$ 74,2 bilhões), porém mais do que o dobro do registrado apenas no primeiro semestre de 2020 (US$ 33,8 bilhões).

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
30/11/2021
22/10/2021
01/09/2021
22/02/2021
29/01/2021
18/12/2020
07/07/2020
19/06/2020
09/04/2020
14/02/2020


Copyright © 2014-2021         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital