NOTÍCIAS
WiFi 6E começa a chegar ao Brasil para clientes corporativos
Por: Luis Osvaldo Grossmann* - 01/03/2022

Um ano depois da aprovação, pela Anatel, do uso da faixa de 6 GHz para equipamentos WiFi, vão surgindo equipamentos compatíveis com a tecnologia WiFi 6E – cujo forte atrativo são taxas de transmissão na casa dos 10 Gbps e a capacidade de conectar muitos dispositivos simultaneamente. O uso efetivo, no entanto, está começando pelo mercado corporativo, foco inicial das operadoras. 

Entre os grandes ISPs, a mais avançada no uso do WiFi 6E é a Claro, maior provedora de banda larga fixa do país, que informa estar substituindo equipamentos de acordo com a demanda dos clientes. “Atualmente, já temos mais de 1.500 equipamentos fornecidos com WiFi 6E para clientes corporativos”, disse a Claro a esta Convergência Digital. 

Vivo e Oi, respectivamente segunda e terceira no ranking da internet fixa, sinalizam que ainda não verificam essa demanda. Segundo elas, ainda não há disseminação de dispositivos suficientes capazes de usar a faixa de 6 GHz para justificar um avanço mais significativo sobre a troca dos roteadores. 

“O WiFi6E utilizará uma nova frequência e os dispositivos legados que utilizam os padrões WiFi4 e WiFi5 que hoje operam nas faixas 2.4GHz e 5Ghz, não serão compatíveis com o novo padrão. A empresa já está inserindo em seu portfólio equipamentos com WiFi6E Triband, se antecipando a esta modernização dos end-devices e a possível troca destes”, informou a Vivo. 

Na mesma linha, a Oi aponta para os poucos equipamentos compatíveis com os novos roteadores que usam, além das tradicionais faixas de 2,4 GHz e 5 GHz, o naco de 6 GHz. “Não existe nenhum movimento massivo para troca. Atualmente poucos devices possuem o WI-FI 6E, e a troca não resultaria em uma melhor experiência para o cliente”, diz a Oi. 

Nesse ano desde que aprovou o uso da faixa de 6 GHz para equipamentos não licenciados – leia-se, para o WiFi 6E – a Anatel já certificou uma série de dispositivos compatíveis. A agência registrou 10 roteadores, da Linksys, Netgear, Asus e TP-Link, e há dois outros modelos, esses da Cisco, com pedidos já apresentados. 

“O WiFi 6E já chegou e está presente, tanto é que estamos introduzindo dois dispositivos novos, para certificação na Anatel, voltados ao mercado corporativo. Mas é óbvio que tem um tempo de adoção. O WiFi 6E não significa apenas o hotspot, mas também dispositivos com capacidade de operar na banda de 6 GHz”, aponta o diretor de políticas públicas da Cisco Brasil, Giuseppe Marrara. 

Se os dispositivos compatíveis ainda não estão plenamente disseminados, também é certo que já existem diversos deles já certificados pela Anatel no Brasil. A agência já tem registro de oito modelos de smartphones, da Google (Pixel 6), Samsung (Galaxy S21 e Galaxy Z Fold), Xiaomi (Mi 11), Asus (ROG Phone 5 e Zenfone 8), e Motorola, que tem dois aparelhos ainda não comercializados. 

Também com certificação na agência reguladora brasileira existem 43 modelos de laptops e desktops compatíveis com a faixa de 6 GHz e pelo menos dois televisores, da Samsung e da LG. Segundo a Anatel, “tem sido crescente a disponibilidade de chipsets e plataformas Wi-Fi 6E pelos principais fornecedores de equipamentos, a exemplo da Qualcomm, Broadcom, Intel e MediaTek. A transição para dispositivos em operação na faixa de 6 GHz, seguindo as novas especificações técnicas definidas pela FCC e por reguladores na região das Américas, incluindo a Anatel, será acelerada em 2022.”

*Luis Osvaldo Grossmann é repórter do Convergência Digital

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
27/09/2022
27/09/2022
15/08/2022
08/07/2022
07/07/2022
05/07/2022
13/06/2022
27/05/2022
25/05/2022
07/04/2022


Copyright © 2014 - 2022         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital