NOTÍCIAS
NIC.br incentiva sistemas autônomos do Brasil a impulsionarem tráfego global
Por: Da Redação da Abranet* - 18/08/2020

Com o objetivo de aprimorar o Tráfego Internet no âmbito nacional e internacional, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) tem estimulado que os Sistemas Autônomos (do inglês Autonomous Systems, ou AS) brasileiros façam parte do PeeringDB, uma entidade internacional sem fins de lucro, responsável por manter banco de dados com informações de entidades interessadas em trocar tráfego.

O Brasil possui aproximadamente 8 mil Sistemas Autônomos, entre provedores de acesso à Internet e de conteúdo, universidades, bancos, órgãos de Governo e outras instituições, sendo que 46% deles já estão cadastrados no PeeringDB com o auxílio do NIC.br.

"A Internet é formada por diversas empresas e instituições que estão interligadas e colaboram entre si. A esse processo de troca de tráfego entre os Sistemas Autônomos chama-se peering. O que o PeeringDB faz é disponibilizar uma base de dados com informações sobre os ASs, datacenters (facilities), Pontos de Troca de Tráfego (Internet Exchanges – IXPs), incluindo detalhes sobre as conexões, prefixos, políticas, e outros que facilitam a comunicação entre essas instituições que compõem a Internet. É um serviço que se tornou referência na comunidade técnica, e muitas empresas de grande porte pedem que os provedores interessados em trocar tráfego com elas tenham um cadastro atualizado no PeeringDB”, explica Julio Sirota, gerente de infraestrutura do IX.br.

Além de ajudar de forma voluntária os ASs brasileiros que precisem de apoio para fazer o cadastro no PeeringDB, os profissionais do NIC.br também atuam mostrando a importância da iniciativa dos cursos e eventos promovidos pela entidade, traduzindo seus materiais para o português e tomando parte no Comitê Administrativo do PeeringDB, o que faz com que as requisições do Brasil possam ser respondidas em português. O número de cadastros nacionais cresceu cerca de 20% em 2019, sendo os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará os que tem maior percentual de ASs cadastrados até o momento.

"Na prática, estamos contribuindo para aprimorar a troca de tráfego Internet, que é uma das nossas principais atividades. É importante que o AS que ainda não se tenha cadastrado no PeeringDB o faça. Assim administradores de redes espalhados pelo mundo poderão se certificar de que aquele AS, que está solicitando vínculo, de fato existe. Seguiremos trabalhando para que mais Sistemas Autônomos façam parte dessa comunidade”, conclui Sirota. Guias em português sobre o cadastro no PeeringDB podem ser acessados em https://ix.br/documentacao.

* Com informações do NIC.br

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:
14/10/2020
08/10/2020
17/09/2020
16/09/2020
09/09/2020
31/08/2020
31/08/2020
28/08/2020
20/08/2020
19/08/2020


Copyright © 2014-2020         Abranet - Associação Brasileira de Internet         Produzido e gerenciado por Editora Convergência Digital